Portal Zap - Planejou sua rotina de exercícios? Hora de pensar no que comer antes e depois


Planejou sua rotina de exercícios? Hora de pensar no que comer antes e depois
Se liga:
publicada em 18/04/2017

Quem se preocupa com a saúde e com o corpo logo inicia as atividades físicas, mas nem sempre se atenta à alimentação. Este é um item fundamental para conquistar resultados mais rápidos e com dicas simples e fáceis você consegue chegar ao objetivo desejado.

Desmistificando: A ideia de treinar em jejum para perder peso é puro mito. Além de ter grandes prejuízos à saúde, você pode perder músculo, mas não conseguirá perder gordura porque sem alimentação o organismo procura uma fonte de energia e acabam retirando do músculo.

Comer antes e depois do treino mantém o organismo acelerado e acelera o metabolismo, aumentando a eficácia dos treinos. Mas claro, é importante saber o que comer e nós vamos te ajudar!

Antes de Treinar: Priorize alimentos com baixo índice glicêmico

Exemplo de alimentos com baixo índice glicêmico são os pães integrais, cereais, batata doce ou frutas. Eles têm digestão mais lenta, portanto o açúcar será liberado no organismo aos poucos, mantendo a energia constante e devem ser consumidos com cerca de 40 minutos antes do treino.

Depois do treino: Melhor escolher as proteínas

O alimento ideal para recuperar a massa muscular perdida durante o exercício é a proteína, mas deve estar associada a uma quantidade de carboidrato (em menor quantidade). Com isso, é possível prevenir lesões e melhorar o rendimento no treino seguinte. Devem ser consumidos até 1h depois do exercício.

Exemplos de alimentos protéicos: Peito de peru, queijo branco, ricota, cottage, iogurte, leite, carnes magras e soja.

Água: quanto mais, melhor

Beber água não tem contra-indicação, pelo contrário, é ótima para o organismo. Qualquer pessoa precisa de dois litros de líquido por dia para repor a perda natural que temos através da urina, saliva e na lágrima. Ah, se você não gosta de beber água pode tentar amenizar com suco, mas lembre, eles são muito calóricos então podem ser uma opção mas não dá para substituir a água.

Isotônicos: Ajudam sim!

Os isotônicos são interessantes após a atividade física, por que são melhores absorvidos pelo organismo, não tem contra indicações e repõem eletrólitos perdidos com o suor durante exercícios físicos intensos. Já para exercícios suaves, com duração inferior a uma hora, a água é suficiente para as pessoas com alimentação saudável e balanceada.
 

TAGS: saude, alimentação